sexta-feira, agosto 31, 2012

CLUBE REPUBLICANO 21 DE ABRIL



  21 DE ABRIL 1889

No Arquivo Público Mineiro, encontramos a ata de instalação do clube Republicano 21 de Abril em Sant'Ana de São João Acima, hoje Itaúna, filiado ao Centro Republicano 21 de Abril de Ouro Preto, precioso documento, verdadeiro manifesto, com noventa assinaturas das principais lideranças do distrito e dos distritos vizinhos, gente de todos os recantos, onde chegava a influência dos homens santanenses.
Eis a transcrição do documento conforme original:
"Acta da instalação do Clube Republicano 21 de abril em Sant'Anna de S. João Acima. Aos vinte e hum dias do mez de Abril do anno de mil oitocentos e oitenta e nove, na casa do cidadão Dr. Augusto Gonçalves de Souza Moreira, na freguezia de Sant'Anna de S. João Acima, Município do Pará, Província de Minas Gerais, reunidos os abaixo assignados, cidadãos adesos ao credo republicano e a convite dos Dr. Augusto Gonçalves de Souza Moreira, Manoel Gonçalves de Souza Moreira e Francisco Manoel Franco, deliberão fundar nesta importante freguesia o Clube Republicano 21 de Abril, destinado à propaganda das idéias republicanas. Sant'Anna 21 de abril de 1889. Assinaram, em primeiro lugar, os membros da diretoria, na seguinte ordem:

Presidente
Manoel Gonçalves de Souza Moreira
Vice-Presidente
Dr. Augusto Gonçalves de Souza Moreira
1º Secretário
Francisco Manoel Franco
2º Secretário
Josias Nogueira Machado
1º Tesoureiro
Cassiano Dornas dos Santos
2º Tesoureiro
Zacharias Ribeiro de Camargos
  
OS ITAUNENSES APOIARAM AS LIDERANÇAS REPUBLICANAS

Registre-se, segundo João Dornas, que o entusiasmo era tanto, que em 1885, em plena vigência da Monarquia, o tenente-coronel Zacharias Ribeiro de Camargos, denominou "República" a sua fazenda. Escreveu este nome em letras garrafais na porteira de entrada de sua propriedade. Um subversivo em pleno império.
Quatro anos antes da proclamação, que se deu em 15 de novembro de 1889, antes mesmo da abolição, que ocorreu em 13 de maio de 1888! Como vereador Municipal em Pará de Minas, representava o distrito de Sant'Anna naquela edilidade. Propôs, e foi aceito, o primeiro nome oficial para a principal rua do arraial, SILVA JARDIM, homenagem ao grande e jovem tribuno dos ideais republicanos. Foi um gesto corajoso de rebeldia.
 Perpetuou nas páginas da história e no coração dos filhos de Sant'Anna o nome deste grande brasileiro, encarnação do espírito nacional. O farmacêutico Aureliano Nogueira Machado, diretor da Banda de Música local, escreveu no bombo, a letras maiúsculas, a frase - "VIVA A REPÚBLICA". Nessa época, o jovem Augusto Gonçalves de Souza Moreira, com 24 anos, nascido em 29 de julho de 1861, era estudante no Rio de Janeiro, onde se formou médico.
Retornou a Sant'Anna no mês de janeiro de 1888, para instalar seu consultório médico e iniciar suas atividades profissionais no arraial. E não se falava de outra coisa senão na Abolição e na República, acontecimentos marcantes da história pátria. Vivendo na capital, depois de ter passado pelo Caraça e pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, aqui chegou impregnado dos ideais que povoavam a mente dos jovens, a libertação dos escravos e a proclamação da República.
Fundou-se, em seguida, o diretório municipal do Partido Republicano, presidido por Dr. Augusto Gonçalves de Souza Moreira e tendo na direção os senhores Josias Nogueira Machado, Senocrit Nogueira, Mardoqueu Gonçalves de Sousa e Francisco de Araújo Santiago. Partido único, do qual Senocrit Nogueira foi um dos fundadores em Minas Gerais.
Quem não pertencia a ele era apenas dissidente, disputava a eleição, mas, raramente conseguia eleger-se. As duas organizações poderosas e prestigiadas, o "Clube Republicano 21 de Abril" e o "Diretório Municipal do Partido Republicano", foram as bases eleitorais que elegeram facilmente o deputado representante dos santanenses na Assembleia Constituinte.
Os Nogueiras Duarte, os Penido, os Farias, os Camargos, os Lopes de Araújo, os Marra da Silva, os Matos, os Santos, os Alves de Morais, os Lopes Cançado, os Domingues Maia, os Soares Nogueira, os Alves da Cunha, os Azambuja, os Almeida Otaviano, os Pereira Cardoso, os Dornas dos Santos, os Magalhães, os Esteves Gaio, e muitas outras famílias cerraram fileiras com os Gonçalves de Souza.
O Cel. João Dornas dos Santos foi o grande entusiasta da República e um dos fundadores do Clube Republicano 21 de Abril. Neste clima é que se educou o filho, o historiador João Dornas, nosso "Záu". A primeira obra escrita por ele, depois de historiar sua terra natal, foi a biografia de Silva Jardim, o grande arauto republicano.



Referências:
Itaúna em Fascículos, (Guaracy de Castro Nogueira), Fascículo nº 21
Instituto Cultural Maria de Castro Nogueira
FILHO, João Dornas. Efemérides Itaunenses - Ano:1951,pag. 252
Ata Original:  APM- Arquivo Público Mineiro - Belo Horizonte  
Colaborador: Juarez Nogueira Franco
Pesquisa / Fotografia: Charles Aquino



0 comentários:

Postar um comentário