quarta-feira, março 15, 2017

ITAUNENSE NA ESCOLA LIVRE ENGENHARIA


Itaunense na Escola Livre de Engenharia de Belo Horizonte 

Em 21 de maio de 1911, o prédio da Sociedade de Agricultura foi palco de um importantíssimo encontro que definiria os rumos da formação acadêmica de engenheiros em Minas Gerais e no Brasil.
O advogado José Gonçalves de Souza, secretário da Agricultura do Estado, presidiu a reunião com a finalidade de fundar a Escola de Engenharia. Além do presidente, a reunião teve outros 14 profissionais em sua maioria engenheiros formados na afamada Escola de Minas de Ouro Preto e que ocupavam importantes posições em serviços técnicos. Nessa reunião foi fundada a Escola Livre de Engenharia de Belo Horizonte, tendo como o primeiro diretor, um itaunense, dr. José Gonçalves de Souza.


    Dr. José Gonçalves de Souza

 "O dr. José Gonçalves de Souza, secretário da Agricultura do estado de Minas Gerais, nasceu em Santana de S. João Acima, hoje Vila Itaúna, em 4 de setembro de 1863, e é filho do falecido coronel José Gonçalves de Souza Moreira e de d. Delfina Gonçalo de Souza Moreira. Entrou na carreira comercial; mas, três anos depois, resolveu estudar advocacia. Com este intuito, entrou para o colégio do Caraça; matriculou-se na Faculdade de Direito de S. Paulo em 1882, formou-se quatro anos mais tarde. Voltando ao seu estado natal, foi residir na cidade do Pará.
Depois de ocupar vários cargos públicos, foi eleito juiz e inspetor dos estabelecimentos de Educação, no distrito de Entre Rios, cargo que  exerceu durante 9 meses. Resignando este posto, foi nomeado juiz municipal de Pitangui. Durante a reorganização do Poder Judiciário, foi feito consultor jurídico do município de Pitangui, nos limites de Abaeté e Dores do Indaiá. Aceitou depois a presidência e o cargo de diretor na Companhia de Tecidos Industrial Pitanguiense, cargos que exerceu durante 6 anos. É ainda presidente desta companhia e também diretor-gerente da Companhia de Tecidos Sant'Annense de Itaúna.
Em 1898, foi o dr. José Gonçalves de Souza eleito membro do Congresso mineiro e presidente da Câmara Municipal de Pitangui, cargo que desde então conservou sempre. Em 1902, foi eleito para o Senado, onde tem pronunciado importantes discursos políticos, como já houvera feito em Pitangui.
Foi em 1902 que fundou a União dos Manufatores Têxteis, no gênero das associações comerciais de diversas cidades do Brasil. Entrou para a diretoria da União, tendo como associados o coronel Americo Teixeira e o sr. Caetano Mascarenhas. O dr. José Gonçalves de Souza é uma das mais proeminentes figuras do seu estado; orador brilhante, impõe-se também como autoridade em finanças e economia política."


Pesquisa: Charles Aquino
Referência e Texto:
Escola de Engenharia UFMG: https://www.eng.ufmg.br/portal/aescola/historico/
Novo Milênio: http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0300g40a.htm

0 comentários:

Postar um comentário