domingo, maio 21, 2017

ITAUNENSE EM ÓRBITA PARTE 3

AS LUAS DE JÚPITER: MINAS À ESTAÇÃO ESPACIAL

Está tudo pronto, amanhã vou pegar o voo para os Estados Unidos no Aeroporto de Confins. Nasci aqui, em Itaúna, no estado de Minas Gerais, Brasil, há trinta e quatro anos, onde sempre morei. A cidade continua mais tranquila que os grandes centros, mas a grande quantidade de carros, a necessidade de abrigar novos moradores e a simples ganância, destruíram muitos dos seus monumentos e de sua natureza. Os espaços de lazer natural foram tomados por condomínios luxuosos frequentados por quem possui muito dinheiro. Os prédios, casarões e monumentos históricos foram derrubados e transformados em estacionamentos. Os lugares que meu pai descreveu para mim, de seus dias felizes aos domingos, são propriedades particulares, com plantações de eucalipto ou cercas intransponíveis. Nosso rio, o São João, não passa de um riacho. As nascentes, que faziam dele um belo rio, secaram.
Daqui a pouco sai meu voo para os Estados Unidos. A vida tranquila numa cidade do interior, a comodidade da casa dos meus pais são forças que também me prendem à Terra. Para nos levar até a estação espacial, será necessário um foguete com força suficiente para vencer a gravidade. Mas todos nós teremos que vencer forças ainda maiores: o medo, a solidão, a saudade e nem sei quais serão os sentimentos que irão nos assolar. Agora, aqui, no aeroporto, sinto uma tranquilidade, boa, talvez seja aquela melhora que os enfermos têm antes de morrer.

Adilson Nogueira



0 comentários:

Postar um comentário