quarta-feira, março 18, 2015

Festa do Judas


FESTA DO JUDAS


Foi tradicional a comemoração do "Sábado de Aleluia" em Itaúna, com a queima do Judas.
O Judas era um boneco em tamanho e proporções bem grandes, construído de pano. Era recheado com material inflamável como palha, algodão, capim seco, bombril, traques, busca-pés, etc. Traziam o Judas para a praça, em um caminhão, acompanhado da garotada que o festejava. Colocavam-no numa parte estratégica, onde à noite o povo se reunia para as devidas festividades. Mulheres e homens punham-se muito elegantes e ali ficavam a passear e prosear, enquanto aguardavam a hora de queimar o Judas. Chegando a hora estipulada, alguém procedia à leitura do "testamento", o que assumia um aspecto satírico, brincalhão. Alegre e que tinha a finalidade de aumentar a alegria daquela noite. A queima do Judas tornou-se festa tradicional em Itaúna. Atualmente caiu no ostracismo, e ninguém mais se lembra da alegria pura e simples que enfeitava as noites de "Sábado de Aleluia".


Fonte:
Acervo Histórico : Instituto Cultural Maria de Castro Nogueira - ICMC . 
Fotografia : Década de 1908 /  Praça da Matriz de Itaúna mg
Texto digitado conforme original.
Texto : Fundação de Cultura, Desportos E Turismo de Itaúna - Década 80
Pesquisa: Charles Galvão Aquino - Graduando em História - Fundação Educacional Divinópolis - FUNEDI/UEMG




0 comentários:

Postar um comentário